novembro 24, 2020

Scuba News

Notícias do mergulho

Anunciada a nova Nikon D780

Lançada a Nikon D780. A substituta da conhecida Nikon D750 é mais uma prova de que as câmeras reflex digitais ainda são muito importantes para o mercado.

A nova câmera vem para melhorar alguns aspectos de sua antecessora. Dentre eles podemos falar da melhor capacidade de foco automático, processamento de imagens, gravação de vídeo e o intervalo de captura de fotos. Na realidade com a D780 parece que a Nikon resolveu fazer com que sua linha de câmeras DSLR alcançasse uma performance próxima da linha Z de câmeras mirrorless.

Vamos ver as características da nova câmera com mais detalhes?

Sobre a Nikon D780

De modo geral as caraterísticas mais importantes do novo lançamento são as seguintes:

  • Sensor: Full Frame de 24.5 Megapixels do tipo CMOS BSI, com detecção de fase embutida;
  • Velocidade de disparo: 7 Fps (quadros por segundo) no obturador mecânico e 12 Fps no modo de obturador eletrônico 12 bits;
  • Velocidade do obturador: máximo de 1/8000 segundos;
  • Sensibilidade: ISO 100 a 51.200, expansível para 204.800;
  • Auto Foco: AF com 51 pontos e sensor dedicado de medição RGB com 180.000 pixels;
  • AF Live View: do tipo PDAF (Phase Detection AutoFocus) com sensor de 273 pontos na tela traseira (sensível a -4 EV);
  • Tela traseira: articulada e sensível ao toque com 3,2″ polegadas e 2,36 milhões de pontos;
  • Vídeo: captura em UHD 4K de até 30p usando a área total do sensor (sem crop);
  • Saída de vídeo: 10 bits por HDMI
  • Armazenamento: dois slots para cartão SD UHS-II
  • Conectividade: Bluetooth e Wi-Fi Snapbridge, incluindo transferência de arquivos Raw e de vídeo.
  • Autonomia da bateria: 2260 fotos por carga com uso do visor óptico;

Na prática a D780 é uma D750 atualizada. A câmera anterior foi lançada em 2014 e muitas coisas aconteceram no campo da fotografia durante esse tempo. Como a Nikon D750 é um sucesso, sendo a câmera mais vendida da companhia japonesa, já era esperada alguma forma de atualização.

E o mercado?

Nesse sentido a manutenção de um sensor Full Frame de 24 Megapixels na nova Nikon D780 não é algo muito surpreendente. Seu mercado principal, amadores avançados e profissionais que trabalham com eventos, não precisam de mais resolução. Mas o novo sensor tem uma leitura de dados bem mais rápida, facilitando e acelerando o processamento da imagem.

A velocidade máxima de disparo dobrou, passando de 1/4000 segundos para 1/8000. O Auto Foco, que já era muito bom, ficou mais rápido através de um novo algoritmo. E a inclusão de vídeo 4K atualiza de vez essa linha de DSLRs da Nikon.

Aliás, é interessante como a Nikon aprendeu muito com a sua linha de câmeras mirrorless. Na nova reflex digital D780 o sistema de AF por detecção de fase é o mesmo da mirrorless Nikon Z6. E a interface de usuário do modo de visualização ao vivo (Live View) da tela traseira é o mesmo da série Z.

E o preço?

A Nikon D780 começara a ser entregue no mercado internacional agora no final de janeiro. O preço inicial somente do corpo da câmera será de US$ 2.299,95 dólares, o mesmo preço pelo qual sua antecessora D750 foi lançada em 2014. Isso diz muito! A Nikon realmente quer manter uma DSLR Full Frame nessa faixa de mercado.

Além disso a câmera poderá ser encontrada no kit com a lente AF-S 24-120 F4 G ED VR por US$ 2.799,95 dólares. É um baita investimento.

Talvez por isso imagino que a Nikon D750 seja produzida ainda por um bom tempo. Ela ainda é uma câmera muito competente e seu preço atual está por volta de US$ 1.500,00 dólares. Pode ser até que baixe mais, o que seria uma ótima opção de DSLR Full Frame para um fotógrafo iniciante.

De qualquer maneira a nova D780 deve fazer sucesso. Mesmo com a saída da Nikon do mercado brasileiro as câmeras da empresa continuam a serem vendidas por aqui, importadas de maneira independente. Então prepare-se, pois em breve a nova Nikon deve estar sendo usada por nossos fotógrafos.

Veja aqui o vídeo promocional que a Nikon publicou sobre o novo lançamento.


%d blogueiros gostam disto: